Mediterrâneo: vá para as praias, não para o clima

FT_13.05.30_Mediterreneanblues-640x300

O Mediterrâneo é um mar de miséria, de acordo com o recente relatório do Pew Research Center sobre as tendências econômicas globais.


As nações que circundam o Mediterrâneo estão consistentemente no topo ou perto do topo de várias medidas de pessimismo na pesquisa de 39 países. E, no que não deveria surpreender exatamente ninguém, a Grécia tem de longe a perspectiva mais sombria, superando nada menos que cinco das seis métricas que examinamos.

Os gregos foram quase unânimes em chamar a situação econômica de seu paísmuitoouum pouco ruim(99%) e em dizer que estão insatisfeitos com o andamento das coisas por lá (97%). Eles concordaram de forma esmagadora que suas finanças pessoais estavam em mau estado (85%); mais da metade disse esperar que a economia nacional e as finanças pessoais piorem nos próximos 12 meses (64% e 54%, respectivamente).

A única categoria, na verdade, em que a Grécia foi derrubada de sua posição pessimista foi em suas expectativas para o futuro de seus filhos. O vencedor foi a França, onde impressionantes 90% disseram esperar que a próxima geração fosse pior do que seus pais. (A Grécia, com 67%, ficou em 5º lugar, atrás do Japão, Grã-Bretanha e Itália.)

O gráfico a seguir mostra o quão longe à beira da infelicidade estão esses cinco países mediterrâneos (junto com a mediana de todas as 39 nações pesquisadas). Cada vértice representa uma das seis perguntas que fizemos; os pontos representam a porcentagem de respondentes que deram uma resposta negativa ou pessimista.


Além dos cinco mostrados no gráfico, três outras nações com costas do Mediterrâneo também expressaram altos níveis de pessimismo em todas ou na maioria das questões: Egito, Tunísia e territórios palestinos. (Para ser justo, dois outros países mediterrâneos pesquisados, Israel e Turquia, foram um pouco mais otimistas do que seus vizinhos.)



Os países nos quais as maiores porcentagens de pessoas expressaram otimismo não se enquadram em um padrão geográfico tão claro, muitos deles espalhados entre o leste da Ásia e a orla do Pacífico (China, Malásia, Filipinas, Austrália), América Latina (Brasil, Chile e Bolívia) e África Subsaariana (Quênia). A maioria desses países experimentou um rápido crescimento e aumento dos padrões de vida e prevêem mais do mesmo no futuro.