• Principal
  • Notícia
  • As Olimpíadas de Sochi destacam a população muçulmana da Rússia

As Olimpíadas de Sochi destacam a população muçulmana da Rússia

FT-russia-muslims-02-07-2014-03

A segurança está entre as principais histórias que antecederam os Jogos Olímpicos de Inverno, com início previsto para Sochi, na Rússia. Sochi não fica longe da cidade de Volgogrado, alvo de vários atentados suicidas recentes e, de acordo com a The Associated Press, até 100.000 seguranças foram destacados para proteger contra possíveis atos terroristas.


Uma nova pesquisa da Pew Research descobriu que muitos americanos dizem que realizar as Olimpíadas na Rússia foi uma má ideia - citando as preocupações com a segurança como o motivo. Na Rússia, a atenção está voltada para as ameaças potenciais da região inquieta do Cáucaso do Norte, a leste de Sochi. Campo de batalha de duas guerras entre separatistas chechenos e militares russos nas décadas de 1990 e 2000, o norte do Cáucaso continua a ser palco de confrontos violentos entre forças governamentais e extremistas muçulmanos. Um líder islâmico na região, Doku Umarov, exortou seus seguidores a interromper as Olimpíadas.

Entre os adultos russos, uma pesquisa que conduzimos no ano passado mostrou que cerca de metade (53%) acha que os grupos extremistas muçulmanos representam uma grande ameaça ao seu país. Os muçulmanos russos - especialmente os que vivem no norte do Cáucaso - compartilham das preocupações de seus compatriotas não muçulmanos sobre o extremismo. Em uma pesquisa Pew Research de 2011-2012, quase metade dos muçulmanos russos disseram estar muito preocupados (20%) ou um tanto preocupados (27%) com o extremismo religioso em seu país, incluindo mais da metade dos muçulmanos no norte do Cáucaso (33 % muito preocupados, 25% um pouco preocupados). A mesma pesquisa revelou que a grande maioria dos muçulmanos da Rússia (86%) rejeita o uso da violência contra civis em defesa do Islã.

FT-russia-muslims-02-07-2014-04É difícil dizer com precisão quantos muçulmanos vivem na Rússia, visto que é uma população minoritária no maior país (por área) do mundo. Mas as estimativas geralmente variam de cerca de 5% a 10% da população da Rússia. Nosso próprio relatório do cenário religioso global coloca o número estimado de muçulmanos na Rússia na extremidade superior dessa faixa, com base em uma pesquisa das Nações Unidas que mediu a identidade étnica e a religião. Embora a pesquisa da ONU tenha sub-amostrado algumas áreas predominantemente muçulmanas, combinamos os dados da pesquisa com os dados do censo russo sobre etnia para tentar compensar essa lacuna.

Várias pesquisas com a população em geral chegaram a estimativas um pouco mais baixas para o número de muçulmanos que vivem na Rússia. Por exemplo, uma pesquisa de 2012 patrocinada pela organização sem fins lucrativos russa Sreda descobriu que os muçulmanos autoidentificados representam cerca de 6% da população russa. Da mesma forma, uma pesquisa de 2008 para o Programa de Pesquisa Social Internacional (ISSP) descobriu que os muçulmanos constituem 5% do total da população russa.


Nossa própria pesquisa de 2011-2012 com muçulmanos autoidentificados em 39 países descobriu que 8% dos russos dizem pertencer à fé islâmica. Essa pesquisa cobriu 99% da população russa e incluiu áreas como a Chechênia e o Daguestão, no norte do Cáucaso.