– O clima das ilhas Portuguesas –

O clima das ilhas Portuguesas, Açores e Madeira, é dominado pela influencia de dois elementos preponderantes, o Oceano e o Anticiclone dos Açores.

Ambos os arquipélagos estão localizados nas latitudes subtropicais do Atlântico Norte. A estas latitudes a dinâmica da atmosfera é muito dependente do chamado cinturão de altas pressões subtropicais, do qual faz parte o anticiclone dos Açores.

Os anticiclones subtropicais formam-se quando massas de ar tropicais que procedem de latitudes mais a sul nas camadas altas da troposfera, são obrigadas a descer de volta para a superfície terrestre, neste processo ocorre o aumento da pressão atmosférica assim como a inibição da formação de nuvens de grande desenvolvimento.

O Clima das ilhas Portuguesas.

Estas altas pressões comportam-se de forma sazonal, tendem a deslocar-se mais para norte no Verão e mais para sul no Inverno. Assim, a alta pressão está sobre as ilhas no Verão enquanto que no Inverno esta afasta-se um pouco, o suficiente para permitir a influencia de ciclones ou  tempestades atlânticas que circulam a norte das ilhas.

É por este motivo que no Verão observa-se menos chuva em ambos os arquipélagos, enquanto que no Inverno há mais chuva e por vezes até mesmo situações de tempo severo.

Tempestade de Inverno sobre os Açores

As situações de tempo mais severo ocorrem quando as tempestades atlânticas se deslocam mais para sul que o habitual e interagem com o oceano mais quente e as massas de ar mais quentes e húmidas que  circulam as ilhas, isto funciona como uma injecção de energia para essas tempestades, que depois se tornam mais ativas.

Estas podem causar sérios prejuízos mas raramente duram mais que um ou dois dias.

O anticiclone também marca o regime de ventos nas ilhas. Como os Açores se situam mais próximo do centro do anticiclone, os ventos sobre este arquipélago tendem a ser menos definidos, ou seja, variam mais de direcção ao longo do ano.
Na Madeira a situação é diferente, como o arquipélago da Madeira está localizado na margem leste do anticiclone, os ventos são de forma quase persistente do quadrante norte, variando entre noroeste e nordeste durante quase todo o ano.

O outro elemento extremamente importante, o Oceano, influencia o clima das ilhas de uma forma igualmente marcada.
O Oceano fornece humidade à atmosfera, pelo que mesmo sobre influencia do anticiclone, as massas de ar acabam por se ir modificando e ganhando humidade devido a este contacto permanente com as águas do Atlântico.

O ar já mais húmido forma algumas nuvens que, muitas vezes não são muito desenvolvidas, mas atingem dimensão suficiente para gerar alguma chuva. Isto é especialmente verdade nas partes montanhosas das ilhas, onde estas nuvens tendem a ser retidas e onde a sua formação é facilitada pelo efeito da orografia.

O Clima das ilhas Portuguesas.

Temperatura média anual da água do mar.

O oceano também altera o ritmo sazonal das temperaturas, como é um vasto corpo de água, demora mais tempo a aquecer e a arrefecer.
Geralmente o oceano aquece durante o verão, atingindo a sua maior temperatura entre o fim do Verão e o inicio do Outono.
Em sentido contrário, o oceano arrefece durante todo o Outono e Inverno, atingindo temperaturas mais baixas no fim do Inverno e inicio da Primavera.

Por este motivo os meses mais frios e mais quentes nas ilhas ocorrem mais tarde do que no continente…. Setembro costuma ser o mes mais quente e Fevereiro o mais frio.

O Clima das ilhas Portuguesas.

A grande extensão do Atlântico e a influencia da corrente quente do golfo também actuam no sentido geral de manter as temperaturas muito amenas nos arquipélagos, nunca faz muito frio nem calor excessivo nas áreas a baixa altitude.

As águas do Atlântico subtropical têm ainda a particularidade de aquecerem o suficiente durante o Verão para suster perturbações tropicais, com valores que frequentemente se aproximam dos 24-25ºC, as águas são suficientemente quentes para manter este tipo de ciclones moderadamente ativos antes de finalmente morrerem quando encontram as águas frias mais a norte.

O Clima das ilhas Portuguesas.

Os Açores são as ilhas mais susceptíveis a estes fenómenos de origem tropical dado estarem próximas da trajectória que estes ciclones tomam no seu percurso entre as regiões tropicais e as latitude médias.

Estima-se que as alterações climáticas possam vir a aumentar a frequência destes ciclones tanto nos Açores como na Madeira.

As águas em torno dos arquipélagos portugueses têm outra característica, dado que as suas temperaturas são amenas, não são demasiado quentes para a fauna e flora temperada nem demasiado frias para a fauna e flora tropical, o que resulta numa grande abundância de espécies animais e vegetais que habita estas aguas de transição entre os trópicos e as latitudes mais altas.

O Clima das ilhas Portuguesas.

Em resumo, o clima das ilhas portugueses é caracterizados pela ameninade, na fronteira entre os climas temperados oceânicos, mediterrâneos e subtropicais, e com características híbridas entre estas categorias.

Existe também uma variação com a altitude, com o clima a ser tendencialmente mais seco e quente nas terras baixas e mais frio e húmido nas áreas de montanha.

As variações de temperatura ao longo do ano são muito suaves, e os valores de temperatura são também muito pautados pela amenidade.
São bastante raros valores inferiores a 5ºC ou superiores a 35ºC.
Embora as temperaturas tendam a descer nas áreas montanhosas, apenas nos picos mais altos, acima dos 1500m, é que por vezes neva no Inverno.

O Clima das ilhas Portuguesas.

O estado do tempo é muito tranquilo na maioria dos dias, com nuvens e por vezes algum vento, mas com temperaturas agradáveis. Isto deve-se à presença do anticiclone dos Açores durante a maioria do ano sobre as ilhas.
Apenas em alguns dias por ano é que se observam condições meteorológicas mais adversas, sendo estas mais frequentes no Inverno, Outono e especialmente nos Açores.

Dado que as temperaturas do oceano e do ar são sempre tão amenas, é possível uma biodiversidade acima do normal. Espécies de climas mais quentes e de climas temperados são capazes de conviver, e é devido a isso que é possível cultivar nestas ilhas plantas tropicais como a Manga, Banana, Cana de Açúcar ou Café, mas também culturas de climas temperados como as Maçãs, Pêras ou Ameixas.

O clima das ilhas é um recurso valioso não só porque permite uma grande diversidade biológica mas também porque é muito apelativo quer para o turismo quer para quem habita nas ilhas.
Realça-se também que o vento é um importante recurso energético para as populações.

No entanto as alterações climáticas colocam alguns riscos, especialmente relacionados com o aumento da frequência de episódios de tempo extremo.

Prevê-se no futuro mais tempestades e maior intensidade das mesmas, mas estas situações de tempestade serão também intervaladas por períodos de tempo seco mais longos.
Maiores extremos climáticos poderão por em risco os ecossistemas e o equilíbrio biofísico destes arquipélagos, e as populações irão sentir na pele estes efeitos potencialmente negativos.

Veja aqui outras previsões, análises e/ou notícias.

Não se esqueçam de seguir, igualmente, os nossos posts, em versão mais simples e de fácil acesso, quer no INSTAGRAM e YOUTUBE quer no TWITTER !
https://www.youtube.com/channel/UCl3FTEXZgM3eWTLu-aahVbQ/videos?view_as=subscriber

https://twitter.com/bestweather_pt

https://www.instagram.com/bestweatherpt/

Equipa Bestweather

Esta página, requer INVESTIMENTO da nossa parte, tanto quanto em material adequado, quer em pessoal qualificado, como também em disponibilidade.

Estamos a trabalhar no desenvolvimento de cartas meteorológicas, algoritmos de previsão em alta resolução, assim como em diferentes APPs para dispositivos móveis!
O nosso grande objetivo é melhorar a qualidade das previsões disponiveis para Portugal e para a Europa!

Se no seu dia-a-dia ou nas suas atividades profissionais precisar de mais do que um simples olhar sobre a meteorologia, não hesite e contacte-nos! Teremos todo o gosto em trabalhar consigo!

Ajude-nos a chegar a mais gente e partilhe as nossas publicações.

Agradecemos, dessa forma, todos os donativos que nos chegarem.

1€ quem puder, faz toda a diferença!

Podem contribuir, por transferência bancária, para a conta com o número (PT50) 0010 0000 5531 7500 0015 8. Semelhantemente, é possível contribuir por MBWay, bastando para isso contactar-nos por mensagem privada e por conseguinte enviaremos o número.

Por fim, caso apreciem o trabalho que desenvolvemos no dia-a-dia, convidem os vossos amigos a conhecer o nosso projeto, PARTILHEM!
Seja como for, cá estaremos para atualizar as previsões, TODOS OS DIAS.

Muito obrigado a todos os que têm contribuído, quer com donativos, quer com partilhas e/ou apoio.