• Principal
  • Notícia
  • 'Ilegal,' 'não documentado,' 'não autorizado': a mídia de notícias muda a linguagem sobre imigração

'Ilegal,' 'não documentado,' 'não autorizado': a mídia de notícias muda a linguagem sobre imigração

Mesmo com várias organizações de notícias importantes decidindo reduzir ou proibir seu uso, o termo 'imigrante ilegal' ainda é a frase que os jornais mais usam para descrever estrangeiros que vivem nos Estados Unidos sem a documentação adequada. Mas com o tempo, houve algumas mudanças na linguagem aplicada àqueles no centro do debate sobre a imigração, já que palavras como 'sem documentos' ou 'não autorizado' começaram a aparecer com mais frequência.


Com o Congresso agora considerando um grande projeto de lei de imigração, comparamos a linguagem do jornal no período de 15 a 29 de abril de 2013 com três outros períodos de duas semanas - em 1996, 2002 e 2007 - quando a legislação relacionada à imigração também estava nas notícias.

Durante todos os quatro períodos de tempo, o termo usado com mais frequência nos jornais era 'imigrante ilegal', embora houvesse algum fluxo e refluxo, de acordo com a pesquisa LexisNexis da Pew Research de 19 termos relacionados em quase 9.000 artigos. Este ano, constatamos que a frase 'imigrante ilegal' representou 49% dos termos examinados. Ele respondeu por 30% dos mandatos em 2007, na época em que o Congresso tentou e não conseguiu aprovar a reforma da imigração. E representou 62% dos mandatos em 2002, quando o Congresso aprovou uma legislação ordenando que o Serviço de Imigração e Naturalização vinculasse seus bancos de dados.

Este ano, várias organizações de notícias anunciaram a proibição do termo 'imigrante ilegal', incluindo The Los Angeles Times e The Associated Press, porque disseram que faltava precisão e rotularam amplamente um grande grupo. Na verdade, um ex-jornalista tem feito campanha para mudar a maneira como os americanos e as redações falam sobre imigração, exortando-os especificamente a repensar o uso de 'imigrante ilegal'. De modo geral, a tendência é diminuir o uso da palavra 'ilegal' para descrever as pessoas aqui sem a documentação adequada.

  • O uso de 'estrangeiro ilegal', termo considerado insensível por muitos, atingiu seu ponto mais baixo em 2013, caindo para 5% dos termos utilizados. Tinha ficado consistentemente na casa dos dois dígitos nos outros períodos estudados, chegando a 21% em 2007.
  • Em geral, os jornais estudados reduziram o uso da palavra 'ilegal' ao longo do tempo. Em 1996, quatro termos que incluíam 'ilegal' - 'estrangeiro ilegal', 'imigrante ilegal', 'trabalhador ilegal' e 'migrante ilegal' - respondiam por 82% da língua. Em 2002, isso caiu para cerca de três quartos. Em 2007, caiu para 60% e em 2013, a queda continuou, pois esses termos foram usados ​​57% do tempo.
  • O uso de 'imigrante sem documentos' pelos jornais cresceu constantemente de 6% em 1996 para 14% em 2013. O Los Angeles Times e a Associated Press anunciaram recentemente suas decisões de parar de usar esse termo também, afirmando que também faltava precisão.
  • Dois outros termos que apareceram em 2013, embora em níveis modestos, são relativamente novos. A frase 'imigrante não autorizado' raramente era vista antes de 2013, quando representava 3% dos termos usados. E 'indocumentados' ou 'indocumentados' cresceu para 3% em 2013, após ter atingido 1% em 2007.
Compartilhe este link: Emily Guskiné Analista de Pesquisa no Projeto de Jornalismo do Pew Research Center.PUBLICA O BIO EMAIL