• Principal
  • Notícia
  • Opiniões do GOP sobre Paul e Christie refletem a luta pelas liberdades civis

Opiniões do GOP sobre Paul e Christie refletem a luta pelas liberdades civis

FT_paul-christie -illanceO debate sobre o programa de coleta de dados do governo revelou divisões internas em ambos os partidos. No GOP, a luta se tornou pessoal: o senador do Kentucky, Rand Paul, é um dos principais críticos do programa, enquanto o governador de Nova Jersey, Chris Christie, respondeu em um discurso na semana passada que as visões libertárias de Paul eram 'muito perigosas' e poderiam colocar a vida dos americanos em perigo risco.


Paul é visto de forma favorável por 55% dos eleitores republicanos, em comparação com 47% que têm uma visão positiva de Christie, de acordo com uma nova pesquisa do Pew Research Center, conduzida de 17 a 21 de julho entre 1.480 adultos, incluindo 497 republicanos e com tendências republicanas eleitores registrados. Mas os índices de favorabilidade de cada candidato variam quando vistos através do filtro de republicanos que aprovam o programa da NSA e aqueles que não o aprovam.

Aqueles que desaprovam o programa da Agência de Segurança Nacional dão a Paul classificações altamente positivas: 61% favorável contra 18% desfavorável. Mas Paul não é tão popular entre os eleitores republicanos que aprovam o programa; 49% dessas pessoas têm uma visão favorável de Paulo e 21% são desfavoráveis.

A classificação de favorabilidade da Christie é mais do que dois para um positivo entre os eleitores do Partido Republicano que aprovam o programa de coleta de dados (56% a 25%). Entre os que desaprovam o programa, porém, sua aprovação cai 15 pontos, para 41%, com 34% afirmando ter uma impressão desfavorável do governador.

No geral, os eleitores republicanos estão divididos sobre a coleta de dados de telefone e internet do governo para esforços antiterrorismo (50% desaprovam e 46% aprovam).


A pesquisa também descobriu que os eleitores republicanos estão divididos sobre a questão mais geral de se as políticas anti-terrorismo foram longe demais para restringir as liberdades civis ou não o suficiente para proteger o país. Quase metade (46%) diz que sua maior preocupação é o impacto dos programas anti-terrorismo nas liberdades civis, em comparação com 38% que dizem estar preocupados que as políticas não tenham ido longe o suficiente para proteger o país.



O índice de favorabilidade de Rand Paul é 21 pontos mais alto do que o de Christie entre os eleitores republicanos que dizem que sua maior preocupação é que as políticas anti-terror foram longe demais para restringir as liberdades civis (63% contra 42%). Seus índices de favorabilidade são comparáveis ​​àqueles cuja maior preocupação é que as políticas não foram longe o suficiente para proteger o país (53% favoráveis ​​para Christie, 47% para Paul).


Por enquanto, a tendência de preocupações com as liberdades civis está a favor de Paulo. Desde 2010, houve um salto de 21 pontos na porcentagem de eleitores republicanos que afirmam que sua maior preocupação é o impacto das políticas antiterrorismo nas liberdades civis (de 25% para 46%).