Este Sábado continuamos sobre influencia de uma perturbação situada no sul de Espanha, que vai gerar uma circulação de nordeste sobre o território, com transporte de ar relativamente quente de origem Mediterrânea.

No centro e sul teremos bastante cobertura de nuvens altas, marcando a posição de uma frente em altitude que separa ar mais quente a norte de ar mais frio no núcleo da referida perturbação.

Não descartamos alguma precipitação fraca originada por esta massa de nuvens altas.

Na região norte esperamos uma influencia direta de ar mais quente, com pouca nebulosidade, que deverá permitir forte aquecimento diurno.
Apesar da presença de uma cunha anticiclónica em altitude, o aquecimento gerado à superfície deverá ser suficiente para gerar instabilidade.
Poderão neste contexto surgir alguns aguaceiros nas regiões montanhosas e junto á frente de brisa marítima durante a tarde.

Não é totalmente de descartar a formação de um ou outro núcleo de trovoada, apesar de improvável dada a cunha anticiclónica em altitude, caso a massa de ar consiga aquecer e enriquecer-se em humidade durante a tarde ( como alguns modelos sugerem ). Caso tal ocorra as condições dinâmicas e termodinâmicas serão marginalmente favoráveis á ocorrência de granizo e ventos fortes.