Esta 5 feira o território será influenciado por uma ondulação em altitude, que vai interagir com uma massa de ar quente instalada sobre a Península Ibérica.
A massa quente será transportada para sudoeste e vai concentra-se em pontos do sudoeste de Espanha e sul de Portugal.

Esperamos assim que se gere instabilidade termodinâmica bastante acusada durante a tarde, com perfis verticais favoráveis à ocorrência de trovoadas com queda de granizo e rajadas pontualmente significativas.
Alguns núcleos de trovoada poderão adquirir alguma organização, com possibilidade de granizo grande e downbursts, apesar das condições em altitude não serem particularmente dinâmicas.

Esperamos que  a génese destas trovoadas se dê preferencialmente nas áreas montanhosas do centro e sul assim como em pontos do interior ao longo dos eixos de penetração das frentes de brisa.

Esperamos que as regiões da serra Algarvia, Baixo Alentejo e Vale do Guadiana tenham atividade mais persistente devido à convergência das brisas provenientes do litoral Alentejano com as que chegam do litoral sul do Algarve.
Nessas regiões a presença de ar mais energético e dessa convergência de brisas poderá desencadear convecção mais profunda e persistente.