• Principal
  • Notícia
  • 4 gráficos sobre como os russos veem o lugar de seu país no mundo

4 gráficos sobre como os russos veem o lugar de seu país no mundo

O público russo se sente confiante sobre a posição global de seu país, de acordo com uma nova pesquisa do Pew Research Center, mesmo com sinais de descontentamento surgindo em casa. Aqui estão quatro descobertas principais sobre como os russos veem o lugar de sua nação no mundo:


1 A maioria dos russos acredita que seu país está desempenhando um papel mais importante no mundo hoje do que há uma década.Outros públicos com senso de crescente importância global incluem China e Índia. Em uma pesquisa da primavera de 2016,três quartos dos chineses e 68% dos indianos disseram que seu país é mais influente em comparação com uma década atrás. Essa confiança contrasta com as visões europeias, onde uma média de apenas 23% em 10 países da União Europeia sentiu que a influência global de seu país estava aumentando em 2016.

2A maioria dos russos ainda acredita que seu país não recebe o respeito que merece, mas menos se sentem assim agora do que no passado.Hoje, 56% do público russo acha que Moscou deveria ser tida em alta conta em todo o mundo. Cerca de um terço acredita que a Rússia recebe a quantidade adequada de respeito, que era de apenas 16% em 2012, a última vez que a pergunta foi feita.

3 Muitos russos veem um conflito inerente em seu relacionamento com o Ocidente, mas poucos descartam a cooperação.De acordo com um relatório do Pew Research Center lançado recentemente com base em dados de pesquisa de 2015, a esmagadora maioria na Rússia acredita que seu país serve como um contrapeso importante para o Ocidente (85%) e que os valores russos entram em conflito com os valores ocidentais (73%).

No entanto, os russos permanecem abertos à cooperação com os EUA e outras nações ocidentais. A maioria (55%) concorda que é do interesse de sua nação trabalhar em estreita colaboração com o Ocidente.


4 O presidente russo, Vladimir Putin, obtém notas altas nas relações exteriores.No geral, quase nove em cada dez russos dizem que estão confiantes na capacidade de seu presidente de fazer a coisa certa nos assuntos mundiais, com 58% expressandomuitode confiança.



Quando se trata de relações bilaterais, os russos atribuem a Putin avaliações elevadas em seu tratamento das relações com os EUA (73% aprovam), a UE (67%) e a Ucrânia (63%). Mas essas avaliações caíram substancialmente em relação a 2015, quando 85% aprovaram a forma de Putin lidar com os EUA, 82% aprovaram as relações com a UE e 83% aprovaram as relações ucranianas.


Putin obtém suas notas mais altas em gestão de relações com a China (78% de aprovação), um país com o qual as relações russas se tornaram marcadamente mais amigáveis ​​nos últimos anos. No entanto, mesmo esse número caiu 12 pontos percentuais em comparação com 2015.