O ciclone IDAI continua a desenvolver-se no estreito de Moçambique,  havendo potencial para atingir categoria 4 ao longo dos próximos dias.

Existe a possibilidade do sistema, devido ao seu movimento lento, gerar upwelling em seu redor de forma que haja arrefecimento da temperatura do mar suficiente para impedir uma intensificação tão acentuada, no entanto o consenso entre os modelos continua a apontar para uma chegada a território Moçambicano com categoria 3-4, o que representa um estatuto de ciclone severo ou “Major Hurricane”.

Existe hoje também um maior consenso entre os modelos quanto à região  de landfall, com a faixa central de Moçambique, nomeadamente em torno à cidade da Beira, a parecer o alvo mais provável.

As condições meteorológicas deverão agravar-se durante a 4ª feira, com as piores condições ao longo da noite,madrugada e manhã de 5ª feira.
As condições só começarão a melhorar de forma mais significativa durante a 6ª feira.

Esperam-se totais de precipitação muito significativos ( 300-500mm/24h), ventos severos com rajadas localmente superiores a 150-200km/h e maré de tempestade conjugada com ondulação muito severa…. tudo isto potenciado pelo movimento lento do sistema, havendo mesmo a possibilidade de um cenário em que o ciclone se imobiliza sobre a região, em vez de penetrar em terra onde a topografia montanhosa o desagregaria muito mais rapidamente.

Dada a situação particularmente perigosa faremos atualizações diárias acerca deste evento iminente de tempo severo em Moçambique.