Existe uma tendência crescente entre alguns grupos para descredibilizar as áreas cientificas.
Infelizmente muita gente ganha quando se destrói a essência do espírito cientifico, em prol do interesse de grandes corporações e de interesses políticos.

Infelizmente, essa propaganda não se concentra apenas no lado de quem diz não acreditar nas alterações climáticas, mas também há alguma manipulação e desinformação do lado de quem se preocupa de facto com as alterações que estão a acontecer.

É claro que, quem nega as alterações climáticas são, muitas vezes, pessoas associadas às grandes industrias petrolíferas e às corporações que beneficiam do capitalismo descontrolado, e que, no fundo, querem continuar em prol do dinheiro e do consumismo, enquanto continuam a destruir os recursos do planeta.

Mas do lado de quem se preocupa com estes problemas (mesmo que honestamente) há uma tendência para o catastrofismo exagerado, e algumas também fazem muito dinheiro à custa dos medos e das novas tecnologias verdes…

As notícias são postas de modo a criar opiniões, medos e, por vezes, a informação é colocada de forma descontextualizada, algo muito notório no que toca às notícias que se prendem com o clima e o ambiente em geral.

As pessoas parecem esquecer-se que há, e sempre haverão, ciclos na natureza e, alguns deles, são particularmente destrutivos, embora no geral todo o sistema terrestre tenda para o equilíbrio e auto-correção, algo que é independente da vontade humana ou do que nos dá “jeito”.

Aqui pelo BW, não somos corrompidos pelo dinheiro e não queremos manipular ninguém. A nossa opinião é clara, e olhando para os dados podemos dizer que, de facto, estamos a atravessar uma fase em que o planeta está a aquecer e há fortes indícios de que existe contribuição humana neste processo.

Para já, podemos afirmar que as alterações ainda não são tão extremas quanto o que alguns modelos previam, e há que ainda há espaço de manobra para reverter o processo.
Esperamos que nos próximos anos a consciência ambiental aumente e que as pessoas percebam que, dar cabo do planeta a troco de uns trocos, só irá levar à destruição do que é de TODOS.

Respeitar a natureza, não brincar com as dinâmicas naturais e privilegiar o conhecimento e a ciência, em vez da ganância e do poder, serão a única maneira de conseguir manter em bom estado as 7000 milhões de pessoas que hoje vivem neste planeta 🙂

Há que lutar para que a tecnologia de que dispomos seja usada para o bem comum, assente em conhecimento imparcial, é o único modo de atingir o progresso social e económico que todos queremos.

Não nos resta muito tempo para agir, temos de investir em politicas ambientais, politicas de prevenção e gestão do risco associado ás mudanças do clima e temos de agir com base no conhecimento que temos da natureza, porque agir contra ela é uma sentença que pode ser de morte. Não queremos soluções malucas ma fundamentadas nem queremos apatia.