Surgiu ao longo dos últimos meses uma onda de alarmismo desnecessário, que só coloca em causa o bom nome da ciência.

Títulos sensacionalistas, manifestações, uma confusão de histeria de massas e mais um sinal do desgoverno em muitos níveis que estamos a viver.

Se por um lado é imperativo continuar a investigar formas de nos relacionarmos melhor com o meio natural, de investir em tecnologias e hábitos mais limpos, mais eficientes e melhores para todos, NÃO É PELO MEDO OU PELA COERÇÃO QUE LÁ CHEGAREMOS!

Neste momento temos já dados suficientes para saber qual o caminho a seguir, e até temos tido sinais positivos por parte de alguns setores da economia, que estão de facto a começar a olhar com maior seriedade para o cumprimento das metas de emissão de carbono. É certo que temos ainda uma grande parte do planeta em transição demográfica, que demorará algumas décadas a ocorrer, e cuja fonte de energia será, em boa parte, o petróleo, mas também temos cada vez mais investimento noutras fontes mais limpas e que dão garantias. Estamos longe de qualquer cenário apocalíptico!

A questão neste momento é que temos de continuar este caminho, e não faz sentido nenhum colocar medo na cabeça das pessoas e fazer afirmações, algumas delas incorretas, para manipular a opinião pública.

Tendo em conta os cenários traçados pelo IPCC, se neutralizarmos a emissão de carbono para a atmosfera até 2040-2080 ( RCP 4.5-6 ), o aquecimento global deverá ficar entre 2-4ºC acima dos valores pré-industriais.

A barreira dos 2-3 graus é o limite de segurança acima do qual as coisas poderão de facto ficar mais complicadas, com efeitos mais profundos na dinâmica do clima e da biosfera. Portanto, SIM, TEMOS DE AGIR, mas temos de agir de forma planeada, estruturada e ponderada.

Ou seja, neste momento temos cerca de 20 anos para desenvolver tecnologia para começar a reduzir a emissão de carbono, e temos 20 anos para adotar medidas para garantir que as atividades humanas se tornem menos intensivas em carbono e mais eficientes.

DEIXEM OS CIENTISTAS TRABALHAR, INVISTAM NA CIÊNCIA! Se a aposta no desenvolvimento for séria, é mais do que certo que em 20 anos teremos soluções e que os problemas gerados pelo aquecimento global serão minimizados.

A sociedade só vai melhorar se houver uma séria aposta na ciência, no progresso e no desenvolvimento de cada individuo. Não será com receios, com crenças infundadas ou com manipulação que iremos chegar a algum lado.