Este fim de semana vamos ter bastante nortada no litoral oeste… como é normal nesta altura do ano.

Um dos efeitos da nortada, é gerar movimentos de mistura vertical da água do mar, afastando camadas superficiais mais quentes para o largo, e substituindo por águas mais frias vindas das camadas mais profundas, mas também mais limpas e ricas em nutrientes (daí o maravilhoso peixe, entre eles a sardinha, da nossa costa, o melhor da Europa).

A temperatura da água desce sempre durante e após os dias com nortada mais fortes, descendo por vezes para valores mais normais de Inverno do que propriamente de verão (nestas latitudes).

Quando a nortada se torna mais fraca, ou é suprimida e substituída por ventos de leste, sul ou oeste, a temperatura das águas costeiras sobe e coloca-se próxima dos valores que se verificam ao largo.

Portanto, em dias de nortada podemos ter água a 15-17ºC, e quando esta desaparece a temperatura sobe até aos 18-23ºC, por vezes até aos 26-28ºC no sotavento algarvio.

Outro efeito da nortada, desta vez indireto, é que ao arrefecer o mar, faz com que as massas de ar que procedem de oeste, cheias de humidade e “habituadas” a viajar sobe águas em torno à casa dos 18-23ºC, rapidamente arrefeçam junto à costa, formando extensos bancos de neblina ou mesmo nevoeiro, que cobrem, em especial, o litoral de Lisboa e Leiria por este estar mais exposto aos ventos de norte/noroeste predominantes e devido à presença de serras ao longo da costa que retêm as nuvens.